Mentes Lúcidas

Quando o racional fica em silêncio e vive no conformismo, torna-se parte do problema e perde a total credibilidade da razão

As cotas raciais são misérias da escravidão

Deixe um comentário

Imagem

Cotas. Por que sim?

           Priorizando neste assunto tão complexo, mas fácil de conseguir respostas para a solução do problema é entender que os bens são escassos, não há vagas para todos nas universidades e serviços públicos, então assim busca-se um critério que permite definir como alguns entram e outros permanecem fora. Este critério é uma situação vigente conhecida como mérito, o qual se beneficiam aqueles que tiveram um conjunto de aprendizagem por competências específicas definidos por classe, que tiveram uma socialização ou vida social, dando a estas pessoas condições melhores de competição por equidade, obtendo resultados melhores do que outras que tiveram trajetórias diferentes. Mas que fique bem claro: toda trajetória humana permite o desenvolvimento de certas capacidades, o problema é que algumas destas são legitimadas e outras condenáveis pela sociedade.

            Resolver um problema emergencial do qual se tem que dar conta com certa rapidez, para isso o sistema de cotas parece razoavelmente adequado, entretanto, é fundamental que este sistema não esconda as raízes profundas do problema que são uma verdadeira transformação do ensino público, dando assim condições iguais a todos de uma educação competitiva.

O sistema de cotas raciais causa polêmica pela subjetividade no momento da entrevista do candidato, ou seja, quais são os critérios para definir se o vestibulando é negro ou moreno, ou se realmente é índio ou apenas um descendente distante?! Negros que sempre estudaram em escolas particulares devem ter direito a cotas?!

O sistema de cotas raciais causa polêmica pela subjetividade no momento da entrevista do candidato, ou seja, quais são os critérios para definir se o vestibulando é negro ou moreno, ou se realmente é índio ou apenas um descendente distante?! Negros que sempre estudaram em escolas particulares devem ter direito a cotas?!

            É importante ressaltar que a obtenção de mudanças com objetivos positivos no sistema de ensino, a participação do estado quanto aos recursos financeiros é fundamental, sem enfatizar apenas a competência das pessoas em seus méritos.

            O maior erro está na interpretação da sociedade e governo quanto à imagem física que se tem das pessoas, se é negro ou branco, homossexual ou heterossexual, feio ou bonito, tatuado ou sem marcas, deficiente físico ou condições normais… O que condiz é a contribuição do cidadão para a sociedade, utilizando suas competências técnicas e de sua bondade, e não os meros rebotalhos de sexismo que tanto assolam o convívio humano e o meio ambiente que vivemos.

            Até quando vamos viver de esmolas, migalhas? Por quê? Isso é da cultura do brasileiro? Cotas, estendendo-se mais a outros assuntos, bolsa família, vale refeição, ‘’ticket’’… – O brasileiro tem afeição por vale ‘’ticket’’, é impressionante! Por que temos essa afeição pela servidão? Temos ainda o temor pelo coronelismo ?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s