Mentes Lúcidas

Quando o racional fica em silêncio e vive no conformismo, torna-se parte do problema e perde a total credibilidade da razão

Alive inside

Deixe um comentário

aliveinside-590x240Despertar a memória e resgatar a identidade de pessoas idosas com doença de Alzheimer ou demência senil é o tema de um documentário em português – Viva por dentro – trabalho premiado no festival Sundance de cinema de 2014 em Utah nos EUA.

São colocados fones de ouvidos em pacientes idosos para escutarem músicas que fizeram parte do passado, do histórico de vida deles, a reação em muitos deles foi surpreendente como se a alma despertasse para a música.

De acordo com uma entrevista do neurocientista Oliver Sackes para o documentário – realizado um ano antes da sua famosa carta de despedida como paciente terminal – “a música tem capacidade de ativar mais partes do cérebro do que qualquer outro estímulo”.

Isso porque a memória musical não fica gravada junto com a memória do cotidiano, mas sim, em regiões mais internas do cérebro talvez por isso a memória musical seja uma das últimas a ser afetada pela doença de Alzheimer. A música ainda acaba estimulando outras áreas cerebrais responsáveis pelas emoções, afetividades, sensibilidades, e ela ainda contêm o timbre, ritmo, som que são armazenados em outras áreas do córtex ativando várias lembranças armazenadas nestes locais.

Com o avanço da doença a parte do cérebro que é mais afetada é a posterior e a região do lobo temporal que são responsáveis pela orientação espacial e memória de curto prazo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s