Mentes Lúcidas

Quando o racional fica em silêncio e vive no conformismo, torna-se parte do problema e perde a total credibilidade da razão

Personalidades múltiplas, transtornos mentais e a compreensão pela sociedade

Deixe um comentário

Fonte: http://www2.uol.com.br/vivermente/noticias/o_misterio_das_multiplas_personalidades.html

As pessoas apresentam diferentes níveis de personalidade como se tivesse outra ou várias pessoas dentro dela. Estas supostas pessoas no seu interior são chamadas de níveis de consciência: personalidades que são exteriorizadas quando o doente sente-se inferior em consequência de prováveis traumas, não que seja a única causa, mas, principalmente, humilhações e abusos físicos e psicológicos sofridos durante a infância ou adolescência.

Esta mudança de personalidade é uma reação fisiológica normal; uma fuga que se utiliza para proteger-se quanto a sua suposta ou falsa “inferioridade’’. Por isso, não se deve julgar uma pessoa neste estado, colocar estereótipos como fraqueza e covardia, pois, isso estimula ainda mais a intensidade do problema contribuindo para um desfecho trágico e torna-o crônico a ponto de dificultar o diagnóstico, seu tratamento e cura.

A artista britânica Kim Noble é uma adolescente anoréxica. Também é um homem gay. Ou um menino que só fala latim. Ou uma pessoa muda por opção. Ou 14 artistas aclamados.

Essas são só algumas das cerca de cem personalidades que ela diz ter. Ela sofre de um quadro grave de desordem dissociativa de identidade (antes chamada de distúrbio de múltipla personalidade), que a faz trocar frequentemente entre as diversas personalidades – e entre os diferentes estilos artísticos de seus principais alter egos, a maioria deles pintores.

Patricia, como prefere ser chamada na maior parte do tempo, quando está na pele de sua personalidade dominante, acaba de lançar a autobiografia All of Me para contar sua história, e se prepara para mais uma exposição de suas obras, entre 9 de novembro e 2 de dezembro, em uma galeria em Kent, no sul da Inglaterra.

Segundo a própria artista, seu quadro mental é decorrente de um abuso sofrido antes de seus três anos de idade, que “despedaçou” sua mente “em pequenos pedaços, como vidro”. A desordem dissociativa de identidade seria uma forma “criativa” encontrada por sua mente para “lidar com essa dor insuportável” (Fonte: BBC/Brasil, 17 de outubro, 2011).

Este slideshow necessita de JavaScript.

O maior obstáculo para a compreensão de qualquer tipo de doença e o avanço nos tratamentos é o pitaco formado por devaneios religiosos ou não e argumentos de presunções corriqueiras sem respaldo afirmativo e fidedigno que se configura em consequências ao status quo do preconceito de encontro a quem não se sente em um bem estar saudável. Creio que a maudade é intrínseca das pessoas o qual não é combatida, mas sim, a fragilidade de outras pessoas. O agressor sente-se superior quando sabe que a vitória de alguma causa está o seu favor. A criatura humana é perversa até nas consequências de sua covardia. A lacuna entre a sensatez e a causar mudanças é o estado de espírito e as capacidades intactas de algum resquício, se houver ainda, de amor incondicional e sua empatia de reconhecer os erros e desconstruí-los e passar a construir ações de bondade e generosas com a natureza que lhe encontra.

Então, os problemas de saúde, principalmente psicológicos são agravados com a intromissão das pessoas que não ajudam e que a bondade com as pessoas e misericórdia com a fraqueza de outros não é para qualquer um, ou seja, pessoas amáveis são raras e isso vem da autenticidade de cada um e não temos como exigir que ela ame alguém.

Um ótimo filme sobre transtorno mental e focado principalmente sobre personalidades múltiplas, com detalhes pertinentes técnicos de forma clara e objetiva é o filme Sybil, de 2007. Por isso recomendo que assistam!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s