Mentes Lúcidas

Quando o racional fica em silêncio e vive no conformismo, torna-se parte do problema e perde a total credibilidade da razão


Deixe um comentário

Energia renovável no país do Sol nascente

OtaSolar1

A cidade de Ota, que fica na província de Gunma, no Japão, localizada a 138 km de Tokyo, conta com uma população conforme o censo de 2010, de 219.804 habitantes. Foto: Clovis Akira

Desde o desastre da usina nuclear de Fukushima que aconteceu no Japão está ocorrendo um investimento progressivo em energia solar. Só no primeiro semestre deste ano o Continuar lendo


Deixe um comentário

A infâmia dos políticos

beloO Brasil perdeu mais de 45 mil quilômetros quadrados de áreas protegidas nos últimos 30 anos – uma área maior do que a do Estado de Rio de Janeiro – segundo levantamento feito por pesquisadores da Universidade Federal de Pernambuco. Continuar lendo


Deixe um comentário

Geração de sua própria energia para consumo próprio

energia-limpa 03Seguindo os altos preços de energia no mercado de curto prazo, a baixa nos reservatórios das hidrelétricas e a vontade da imprensa, a possibilidade de racionamento de energia, ou ‘apagão’ voltou a rondar as manchetes. Mas, apagão por apagão, prefiro o de FHC ao de Dilma, pois o primeiro foi motivado por uma postura claramente ideológica de Estado Mínimo, que abdicou do planejamento setorial e deixou a decisão de investimentos em novas usinas de geração para as empresas. Continuar lendo


Deixe um comentário

Habitação no Brasil é proibido pelas nossas autoridades facistas

            Dezenas de famílias perderam tudo o que tinham em incêndios que atingiram favelas na cidade de São Paulo, a invasão de latifundiários e empresas hidrelétricas em terras indígenas, o esquecimento das sociedades quilombolas e desabrigados andarilhos sem perspectiva de vida nos centros urbanos vítimas das drogas, violência e desigualdade social. Continuar lendo


1 comentário

O projeto Chambrin e os carros híbridos

Três décadas de um segredo de Estado

(José Luiz Costa)

Escolhida em 1980 para acolher um projeto confidencial que pretendia revolucionar a produção mundial de combustíveis, uma oficina da Brigada Militar em Porto Alegre ainda guarda partes do sigilo. Trinta anos depois, um lacre impede que os próprios policiais tenham acesso à área.Construído em meados da década de 1960, um galpão, com 150 metros quadrados e oito metros de altura, no quartel da Escola de Bombeiros, no bairro Santa Cecília, em Porto Alegre, guarda um segredo que Continuar lendo